Tipos de cabelo: quais são e quais os cuidados principais para cada um?

Existem vários tipos de cabelo – e cada um deles precisa de um cuidado especial. Então, entender qual é o seu cabelo e as características dele ajuda a identificar os melhores produtos, rotinas de tratamento e outras ações para potencializar a sua beleza natural.

Basicamente, o que determina que tipo de cabelo uma pessoa terá é a química. Todos nós temos folículos pilosos que são estruturas espalhadas por nossa epiderme (a camada mais superficial da nossa pele). Esses folículos produzem um tipo de proteína chamada alfa-queratina.

Em cada uma das milhares de cadeias de alfa-queratina existem vários átomos de enxofre. Quando dois desses átomos se unem, há uma ligação de dissulfeto que será a responsável por definir se o cabelo será liso, ondulado, cacheado ou crespo.

Continue lendo e entenda melhor cada um dos diferentes tipos de cabelo – e identifique o seu!

Os diferentes tipos de cabelo

Os cabelos podem ser lisos, ondulados, cacheados ou crespos. Mas dentro de cada um desses tipos, existem subtipos, que merecem cuidados e atenção específica.

Lisos

Embora não varie no formato, o cabelo liso é dividido em 3 subtipos, que são:

·         Liso 1A: é aquele cabelo extremamente liso e “escorrido”, que não para nenhuma presilha ou grampo. Ele costuma ser mais brilhante, macio e fino e, por isso, tende a ser oleoso.

·         Liso 1B: é um fio mais encorpado que também tem um pouco mais de volume. Ele segura por mais tempo os cachos feitos com babyliss e os penteados com presilhas e grampos.

·         Liso 1C: os fios já são bem mais grossos e encorpados, sendo difícil fazer penteados. O cabelo é bastante liso, muito característico das pessoas asiáticas.

Ondulados

O ondulado é um cabelo que não é nem liso e nem cacheado. Os fios têm um formato de “S” que pode ser mais definido ou mais solto. Em geral, apresenta um pouco mais de frizz e volume que o cabelo liso. A raiz é lisa e o cabelo ganha forma nas pontas ou a partir do meio da cabeça.

·         2A: é o típico “cabelo de praia”. O fio nasce liso e segue assim até as pontas, quando começa a ganhar pequenas ondas. Esse é um cabelo fino e, portanto, menos volumoso. De todos os ondulados, este é o mais oleoso, principalmente na raiz.

·         2B: aqui, as ondas têm um formato de “S” mais intenso que no 2A e também há maior concentração de frizz. Quando pensamos em cabelo ondulado, com certeza esse tipo é a principal referência. O fio já tem uma estrutura um pouco mais grossa e é menos oleoso que o anterior.

·         2C: já é um cabelo mais próximo do cacheado, pois tem um formato mais bem definido, como se fosse um cacho mais aberto. Ele também é mais grosso que os outros ondulados, com a raiz levemente oleosa e as pontas secas. Também apresenta mais volume.

Cacheados

O cabelo cacheado tem como característica a formação de caracóis que crescem desde a raiz. As formas podem ser mais largas ou mais achatadas, dependendo do subtipo. Esse tipo de cabelo tende a ser mais volumoso que os dois anteriores e também mais seco.

·         3A: o cacho é um pouco mais aberto que os outros cacheados, porém apresenta uma definição maior que os ondulados. De todos os fios cacheados, este tende a ser o mais hidratado, contudo o que perde a definição mais facilmente.

·         3B: é o cacheado com uma estrutura mais definida, como um cacho médio. Também apresenta um volume maior, porém sofre mais com o ressecamento.

·         3C: embora pareça mais volumoso, esse é um fio mais frágil e fino, com cachos pequenos e bem definidos. Isso faz com que seja mais difícil para a oleosidade natural do couro cabeludo chegar até as pontas, então é um cabelo um pouco mais ressecado.

Crespos

O cabelo crespo é o que apresenta mais volume e os cachos com forma de Z, como se fossem frisados. Esse é um cabelo bastante frágil e fino, com tendência a quebra. Então, na hora de penteá-lo, é muito importante apenas fazer isso com os fios molhados e com creme de pentear.

·         4A: é o cabelo com cachos que crescem desde a raiz. Ele lembra muito o cabelo 3C, porém os cachos são um pouco mais fechados e o volume é maior. Também é um fio mais ressecado que os cacheados e, por isso, sem tanto brilho como o 3C.

·         4B: é o crespo com menos formato de espiral e mais de zigue-zague (o “Z” tão característico desse tipo de cabelo). É extremamente volumoso, porém sofre mais com o ressecamento, a opacidade, a quebra e o fator encolhimento.

·         4C: é um cabelo sem quase nenhuma definição, porém com muito volume. É, também, o que mais sofre com o ressecamento natural, sendo, portanto, o mais frágil e o que necessita de mais cuidados.

Os cuidados para cada tipo de cabelo

Depois de ver as características de cada um dos tipos de cabelo, ficou fácil entender que eles precisam de cuidados diferentes e específicos, não é? Veja as dicas que separamos.

Lisos

Os lisos tendem a ser mais oleosos do que os demais e por isso é muito importante manter uma boa frequência de lavagem, com produtos adequados ao combate à oleosidade.

Os cabelos muito oleosos tendem a sofrer com outros problemas como as caspas. Se você lavar os cabelos com uma frequência excessiva, ainda poderá sofrer com o efeito rebote. Ou seja, quando retiramos bruscamente a oleosidade, o couro cabeludo tende a produzi-la em excesso, agravando a situação.

O ideal, portanto, é lavar o cabelo dia sim, dia não. Ou, se você tiver caspas e outros problemas, todos os dias. Nunca use água quente, porque pode piorar a oleosidade e use produtos específicos para cabelos oleosos, que geralmente são mais claros e menos viscosos.

Na hora de aplicar o condicionador, use o produto apenas nas pontas. E não se esqueça que mesmo um cabelo oleoso precisa ser hidratado, pelo menos, uma vez por mês (o ideal é a cada 15 dias).

Ondulados

Os ondulados costumam ser mais oleosos na raiz e secos nas pontas. Por isso, esse cabelo precisa de um volume de hidratação maior que os lisos, pelo menos uma vez por semana, com uma máscara específica para cabelos ondulados.

Como os ondulados têm mais facilidade em perder a definição, você poderá usar creme de pentear, ativador e modelador de cacho, de acordo com a curvatura do seu fio. A geleia capilar também é uma aliada, ajudando a manter a curvatura bonita por mais tempo.

Evite, contudo, usar cremes muito pesados. Os leave-ins são bons aliados, porque têm uma consistência mais leve, especialmente para os cabelos 2A e 2B.

Cacheados e crespos

Embora sejam estéticamente diferentes, os cuidados de ambos são bem semelhantes, porque eles possuem uma curvatura que dificulta a passagem da oleosidade natural do couro cabeludo.

Assim, esses são cabelos que tendem a sofrer mais com o ressecamento, tornando os fios mais frágeis e quebradiços. A dica, nesse caso, é NUNCA PENTEAR O CABELO SECO! Sempre penteie com os fios molhados e após aplicar um creme de pentear.

Para evitar lavar os fios continuamente, use técnicas de revitalização dos cachos no dia seguinte (day after), como um borrifador.

O cronograma capilar é um grande aliado deste tipo de cabelo. Então, é importante você investir em tratamentos de hidratação e nutrição, com mais frequência, e, mensalmente, uma reconstrução, principalmente se os fios estiverem porosos (mesmo que você não faça química).

No caso dos fios crespos, vale a pena investir no uso das manteigas que são ainda mais encorpadas e com alto poder de hidratação e nutrição. O shampoo deve ser mais suave e hidratante.

Agora você já sabe quais são os principais tipos de cabelo e as formas de cuidar de cada um? Ajude suas amigas compartilhando essas dicas nas suas redes sociais!

E que tal descobrir os melhores produtos pro seu tipo de cabelo? Seria perfeito né? Então faça nosso quiz e descubra!