Tipos de cachos: descubra qual é o seu e veja dicas para cuidar!

A busca pela beleza natural está em alta – e cada vez mais mulheres têm passado pela transição capilar, revelando seus cabelos naturais, com muitos cachos e volume. Mas na hora de cuidar dessa cabeleira, é fundamental descobrir quais são os principais tipos de cachos e entender como cuidar do seu cabelo natural.

Nem todo mundo sabe, mas cabelo cacheado não é tudo igual. Dependendo do formato do cacho, você poderá ter um cabelo ondulado, cacheado ou crespo – e dentro de cada um desses tipos, ainda existem subtipos, com características próprias.

Se você quer ter um cabelo lindo e natural, siga conosco e descubra que tipo de cabelo você tem e como cuidar dele!

Quais os principais tipos de cachos?

Quem define o tipo de cacho é a curvatura do fio. Para facilitar o entendimento, há uma classificação que busca agrupar cabelos com características e curvaturas semelhantes.

Mas lembre-se que este é apenas um guia geral. E uma pessoa pode ter um tipo de cacho em maior quantidade ou ainda apresentar diferentes tipos de curvatura em algumas partes da cabeça. Isso é totalmente normal.

O importante é tentar decifrar qual cacho é mais predominante – e assim definir os tratamentos e cremes específicos que devem ser usados.

Ondulados: o cabelo tipo 2

Os ondulados são chamados de cabelo tipo 2 (os lisos são o tipo 1). Eles são uma transição entre os lisos e os cacheados e têm como característica a formação de ondas (em formato de “S”) que podem ser mais abertas ou fechadas.

Geralmente, a raiz é lisa e as ondas começam a se formar mais do meio da cabeça ou nas pontas. Os ondulados têm tendência ao frizz e com volume um pouco maior do que os lisos.

Os subtipos são:

  • 2A: cabelo com leves ondulações (mais pro fim do fio), com pouca definição e pouco volume;
  • 2B: as ondas começam a nascer mais para o meio da cabeça e o cabelo apresenta um pouco mais de volume e movimento, com ondas mais definidas;
  • 2C: os fios formam cachos mais largos e bem mais definidos, com anéis maiores e com mais volume.

Cacheados: o cabelo tipo 3

O cabelo tipo 3 é marcado por cachos que têm início na raiz do cabelo e vão até as pontas. Os cacheados têm maior tendência ao frizz e são mais ressecados que o tipo 2, já que a oleosidade natural do couro cabeludo tem mais dificuldade de chegar até as pontas, devido a curvatura do fio.

Os subtipos são:

  • 3A: cachos bem anelados e que, diferentemente do 2C, já sofrem com o fator de encolhimento (o quanto o fio “diminui” de tamanho quando está seco);
  • 3B: cachos em formato de espiral, com volume mais intenso e um ressecamento mais pronunciado;
  • 3C: os cachos são ainda menores e nascem bem próximos da raiz. O volume é bem maior, assim como o ressecamento. Em contrapartida, a definição é surpreendente e o fator encolhimento é bem visível.

Crespos: o cabelo tipo 4

O último dos tipos de cachos é o cabelo crespo. Aqui, os cachos ganham um novo formato: de Z. De todos, esse é o cabelo mais fino e, portanto, mais suscetível à quebras. É também o que mais sofre com o ressecamento, e por isso precisa de cuidados redobrados.

Como as escamas desse cabelo são bem entrelaçadas, elas se fecham entre si de uma forma que dificulta a absorção de água e acabam não refletindo tanto a luz, por isso, esse cabelo não reflete tanto o brilho.

Os subtipos são:

  • 4A: cachos bem fechados e com alta definição. Quando esticados, os fios 4A costumam formar um S. O volume é a marca registrada desse cabelo;
  • 4B: aqui, já tem início a formação do Z característico do cabelo crespo. São fios bem densos e com um fator encolhimento pronunciável;
  • 4C: é o cabelo crespíssimo, bastante volumoso e com cachinhos muito pequenos. Normalmente, é preciso texturização para os cachos se formarem, pois, sozinhos, eles tendem ao frizz. Esse é o fio que mais precisa de hidratação, pois absorve pouquíssima água.

Como cuidar do meu cabelo natural?

Depois de ver os diferentes tipos de cachos, ficou mais fácil entender os melhores tratamentos para eles, não é? Veja as dicas que separamos.

Como cuidar do cabelo ondulado

O cabelo ondulado sofre com a raiz mais oleosa e as pontas secas. Uma dica para conseguir mais volume, é soltar a raiz com um pente garfo após as finalizações. Para manter o cabelo mais bonito por vários dias, sem ter que lavar com tanta frequência, você poderá investir no shampoo a seco.

Outra dica importante é escolher bem os finalizadores. Prefira aqueles mais leves, sem tantos óleos, e não pese a mão na finalização. Use pouco produto. Para as ondas durarem mais tempo, invista em uma gelatina capilar.

O corte em camadas ajuda a valorizar as ondas e favorece a definição. Se quiser uma definição ainda mais “power”, use o difusor.

Outra recomendação é usar uma toalha de algodão para secar os fios (isso evita o frizz) e sempre secar os cabelos amassando, pois ajuda a definir as ondinhas. Por fim, não se esqueça de caprichar na hidratação!

Como cuidar do cabelo cacheado

Os cabelos tipo 3 já tendem a sofrer um pouco mais com o ressecamento. Para evitar isso, você poderá investir em um pré-shampoo, usando óleos. Aplique um óleo capilar (de coco, de argan ou outro) no comprimento do cabelo e depois lave os fios normalmente, com shampoo e condicionador.

Você também poderá investir nas técnicas de low poo, com shampoos que usam pouco sulfato, ou no poo, com shampoos sem sulfato. Eles agridem menos o cabelo e ajudam a finalizar melhor, mantendo a nutrição e a hidratação.

Se você quer potencializar a sua definição, poderá fazer uma fitagem. Escolha um bom creme de pentear, que já pode ser um pouco mais encorpado e com mais óleos do que os cremes dos cabelos ondulados. A dica de amassar os fios com a camiseta de algodão também pode ser usada.

Crie um cronograma capilar para cuidar dos seus fios e capriche na fase da nutrição!

Como cuidar do cabelo crespo

Os crespos, como vimos, são os mais frágeis entre todos os tipos de cachos. Então são os que mais precisam de cuidados. Você poderá usar manteigas, ao invés de cremes, que são mais consistentes e com bastante óleos nutritivos.

Para não lavar com frequência os fios, outra dica é o co-wash, que usa condicionadores específicos e liberados para a técnica para fazer a lavagem. O uso de óleos no pré-shampoo também é uma boa ideia, assim como usar shampoos com menos sulfato.

Os cortes arredondados são os mais indicados para esse tipo de cabelo. Uma dica para que os cachos não desmanchem durante o sono é usar uma fronha de cetim.

Tome cuidado com a quantidade de cremes durante a finalização. O excesso poderá deixar seus fios duros e sem movimento. As gelatinas também são boas aliadas desse cabelo, pois definem e pesam menos, além de ajudar no brilho.

Por fim, invista em boas umectações, pois cabelo crespo ama óleo e ficará muito mais bonito com um cronograma de cuidados!

Agora que você já sabe os principais tipos de cachos, ficou mais fácil cuidar do seu cabelo natural? Ajude suas amigas: compartilhe este post nas suas redes sociais!

Após a leitura deste texto, você deve ter percebido que o processo de cuidado dos cabelos, não é algo tão simples. Ainda mais se levarmos em consideração a necessidade de cada tipo de cacho e cabelo natural, não é mesmo?! A Encontre Beleza pode te ajudar a tornar essa tarefa mais fácil indicando os produtos certos para este tipo de cuidado, deixando os fios mais saudáveis. Quer saber como?   Acesse o nosso quiz  e receba dicas de recomendações personalizadas de produtos específicos para cuidar dos seus cachos.